Inscreva-se


Curso Enfermagem

QUALIDADES

  • Conceito 4 no MEC 2013.
  • 4 Estrelas no Guia do Estudante Abril 2015.
  • 12º melhor curso do Estado de S. Paulo entre as instituições privadas – RUF 2015 (Ranking Universitário do jornal Folha de S. Paulo).
  • 19º melhor curso do Estado de São Paulo entre todas as instituições, públicas e privadas – RUF 2015.
  • Curso reconhecido pelo Prêmio ABESE Gestão de Ensino, concedido pela Academia Brasileira de Especialistas em Enfermagem (Abese), em parceria com o Conselho Regional de Enfermagem - SP (Coren-SP), no ano de 2012.
  • Clínica-escola de Enfermagem do Campus Guarujá é equipada para atendimentos reais à população, além de com recursos para simulação de práticas.
  • No segundo semestre do curso, os alunos, sob supervisão dos professores, já atuam na comunidade e iniciam os processos de comunicação e abordagens com pacientes e com as famílias.
  • Mestrado em Saúde e Educação, reconhecido pela CAPES/MEC e cursos de pós-graduação lato sensu em várias especializações.

PERFIL DO CURSO
O curso forma um enfermeiro humanista, generalista, capaz de intervir nos problemas e situações de saúde, oferecendo assistência humanizada e promovendo a prevenção e tratamento da saúde integral do ser humano. As disciplinas são ministradas em programas multiprofissionais visando à integração do conhecimento de ciências sociais, biológicas, da saúde, fundamentos básicos da enfermagem assistencial e prática profissional. As aulas práticas são ministradas em laboratórios, clínicas e no hospital-escola da Universidade, complementadas em Unidades de Saúde Pública e projetos de extensão à comunidade. No curso prioriza-se o desenvolvimento de um conjunto de competências que embasam práticas e procedimentos de enfermagem, além de desenvolver o pensamento crítico e criativo para enfrentar os desafios do mercado de trabalho e das condições do exercício profissional humanizado e ético. O aluno é motivado a desenvolver o aprendizado, além de ser incentivado a participar de atividades complementares como monitoria, programa de iniciação científica, programa de extensão, eventos, cursos, entre outros. 






Matriz curricular

Disciplina

ABORDAGEM DE SEGURANÇA EM SAÚDE

40 HORAS

ANATOMIA HUMANA

67 HORAS

ANATOMIA MÚSCULO ESQUELÉTICA

67 HORAS

ASPECTOS GENÉTICOS E MICROSCÓPICOS DOS TECIDOS

100 HORAS

ASPECTOS PSICOLÓGICOS E SOCIAIS DA SAÚDE

80 HORAS









Disciplina

ABORDAGEM DE SEGURANÇA EM SAÚDE

40 HORAS

ANATOMIA HUMANA

67 HORAS

ANATOMIA MÚSCULO ESQUELÉTICA

67 HORAS

ASPECTOS GENÉTICOS E MICROSCÓPICOS DOS TECIDOS

100 HORAS

ASPECTOS PSICOLÓGICOS E SOCIAIS DA SAÚDE

80 HORAS

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM SITUAÇÕES CRÍTICAS

133 HORAS

ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA CRIANÇA E ADOLESCENTE

67 HORAS

ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA FAMÍLIA

100 HORAS

ASSISTÊNCIA À SAÚDE DA MULHER E RECÉM-NASCIDO

67 HORAS

ASSISTÊNCIA À SAÚDE DO IDOSO

67 HORAS

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

100 HORAS

BIOESTATÍSTICA APLICADA À ENFERMAGEM

50 HORAS

BIOQUÍMICA

33 HORAS

ENFERMAGEM CIRÚRGICA

200 HORAS

ENFERMAGEM CLÍNICA

200 HORAS

ENFERMAGEM OBSTÉTRICA E NEONATAL

83 HORAS

EPIDEMIOLOGIA APLICADA À SAÚDE

80 HORAS

ESTUDOS CONTEMPORÂNEOS

80 HORAS

ESTÁGIO SUPERVISIONADO I

363 HORAS

ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

533 HORAS

FARMACOLOGIA II

50 HORAS

FISIOLOGIA DOS SISTEMAS E DISFUNÇÕES ASSOCIADAS

100 HORAS

GESTÃO DE ENFERMAGEM NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

50 HORAS

GESTÃO DO CONHECIMENTO

80 HORAS

HISTÓRIA E LEGISLAÇÃO EM ENFERMAGEM

67 HORAS

INSTRUMENTOS BÁSICOS DE ENFERMAGEM

83 HORAS

INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO EM ENFERMAGEM

50 HORAS

INTRODUÇÃO À FARMACOLOGIA

33 HORAS

LIBRAS - OPTATIVA

40 HORAS

LIDERANÇA E GERENCIAMENTO NA ENFERMAGEM

50 HORAS

METODOLOGIA CIENTÍFICA

150 HORAS

NUTRIÇÃO E DIETOTERAPIA

33 HORAS

ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DO SISTEMA DE SAÚDE

67 HORAS

PARASITOLOGIA E MICROBIOLOGIA

50 HORAS

PROCESSO DE TRABALHO DA ENFERMAGEM

67 HORAS

PRÁTICAS DE ENFERMAGEM NO SISTEMA DE SAÚDE

50 HORAS

PRÁTICAS DE LEITURA, INTERPRETAÇÃO E PRODUÇÃO DE TEXTOS

80 HORAS

PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SAÚDE

40 HORAS

SAÚDE COLETIVA

40 HORAS

SAÚDE MENTAL E ENFERMAGEM PSIQUIÁTRICA

67 HORAS

SEMIOLOGIA, SEMIOTÉCNICA E PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE ENFERMAGEM

200 HORAS

SUPORTE BÁSICO DE VIDA

33 HORAS

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I

33 HORAS

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II

150 HORAS



Docentes

ADRIANA PATRICIA LAURENTI COELHO
MESTRE

ALEXANDRA DE SOUZA MELO
DOUTORA

ANDREA DA FREIRIA
MESTRE

CAIO TALES ALVARES DA COSTA
DOUTOR

DANIELA WITTER SOARES
ESPECIALISTA

EDILSON CARLOS CARITÁ
DOUTOR

EDSON DONIZETTI VERRI
MESTRE

ERIKA DO C. BERTAZONE BALDINI
DOUTORA

GUSTAVO ANTONIO MELISCKI
MESTRE

JULIANA MAZZONETTO TEOFILO
DOUTORA

KELLI C. SILVA DE OLIVEIRA
DOUTORA

KLEBER PARADA
MESTRE

LUCIANA REZENDE A. DE OLIVEIRA
DOUTORA

MARILIA VALENCISE MAGRI
DOUTORA

ROBERTA HELENA E. DE A. DANTAS
MESTRE

SARAZETE IZIDIA VAZ PEREIRA
MESTRE

SEBASTIANA APARECIDA DINIZ
DOUTORA

SILVIA SIDNEIA DA SILVA
DOUTORA

SIMONE CRISTINA Z. TORRES
MESTRE

WILSON FERREIRA COELHO
DOUTOR

Pesquisa



O curso de Enfermagem possui grupos de pesquisa certificados no Diretório de Pesquisa do CNPq, além de docentes participantes em grupos de pesquisas certificados pela USP - Universidade de São Paulo, por meio da Escola de Enfermagem da USP de Ribeirão Preto.


Nome do grupo: ENFERMAGEM ASSISTENCIAL - DIMENSÕES DO CUIDAR INTEGRAL
O grupo compõe-se de pesquisadores enfermeiros que se propõem a pesquisar, discutir e analisar as diversas dimensões do cuidado no âmbito da enfermagem, estudando as individualidades e especificidades da assistência/cuidado ao paciente/cliente/usuário e família em seus contextos de vida para prestar o cuidado integral aos seres humanos que constituem a sociedade.

Linhas de pesquisa

  • Educação em Saúde
  • Processo de cuidar do indivíduo com doenças agudas e crônico-degenerativas
  • Promoção de Saúde Mental


Nome do grupo: INFORMÁTICA APLICADA À SAÚDE

Linhas de pesquisa

  • Educação em Saúde
  • Gerenciamento de Imagens Médicas
  • Objetos de Aprendizagem
  • Processamento de Imagens Médicas


Nome do grupo: CAESOS - Centro Avançado de Educação para a Saúde e Orientação Sexual
O Grupo tem obtido resultados relevantes desde sua criação, desenvolvendo atividades de ensino, pesquisa e extensão de serviços na comunidade, atuando assiduamente em grupos específicos, tais como: com delegados de ensino, diretores, coordenadores, professores, funcionários, alunos e família; militares, profissionais do sexo, caminhoneiros, creches, meninos(as) de rua, garotos(as) de programa; conscritos do Tiro de Guerra; mulheres detentas em cadeias/penitenciárias, universitários(as), e outros. Nestes, têm se desenvolvido atividades de pesquisa (qualitativa e humanista) utilizando a metodologia da pesquisa-ação, permitindo levantar problemas junto com os participantes da comunidade, desenvolvendo com isso ações e intervenções educativas dialogais, culminado com possíveis soluções dos problemas encontrados. Esta metodologia favorece trabalhar o aspecto crítico e reflexivo do sujeito, preparando-o para ser agente de mudança e transformação, bem como multiplicador deste processo para levar a informação e as habilidades para seus pares na construção deste saber e fazer. Isto levou o grupo a ter várias repercussões em nível regional, nacional e internacional.

Linhas de pesquisa

  • Educação em Saúde e Formação de Recursos Humanos
  • Promoção de Saúde Mental


Nome do grupo: ENFERMAGEM E COMUNICAÇÃO
O presente grupo constitui a junção de dois outros, a saber: Grupo de Investigação sobre Comunicação Enfermeiro-Paciente (GICOENPA - cadastrado no CNPQ em 1986) e Grupo de Estudo de Metodologia da Assistência de Enfermagem (GEMAEN - cadastrado em 1998); congrega, portanto, dois subtemas básicos: Comunicação em Enfermagem e Metodologia da Assistência. O grupo contribui para a análise das diferentes etapas do processo de enfermagem, à luz dos diferentes referenciais teóricos (nacionais e internacionais) e sistemas de classificações, tais como: identificação e validação de conceitos, identificação de uso de diferentes modelos de raciocínio clinico e desenvolvimento de estratégias que favoreçam o desempenho do raciocínio clinico (diagnostico e terapêutico); desenvolvimento ou teste de eficácia de intervenções de enfermagem. Ainda tem o propósito de analisar a interação entre enfermeiro, alunos e pacientes, com identificação de entraves na comunicação entre estes elementos e o emprego de estratégias para minimizar problemas comunicacionais; como também o uso de simulação no ensino de enfermagem e na função educativa do enfermeiro. Repercussões dos Trabalhos do grupo: Tem favorecido a disseminação de conhecimentos novos sobre: aplicação de modelos teóricos e das diferentes fases do processo de enfermagem, incluindo-se a revisão ou proposição de diagnósticos de enfermagem e de intervenções de enfermagem; a compreensão de conceitos incorporados por pacientes, familiares e profissionais; contribuições do uso de simulação no ensino e na pratica assistencial. Tem ainda auxiliado no estabelecimento de relações comunicacionais satisfatórias ao alcance dos objetivos da Enfermagem. No âmbito do ensino destes dois temas tem auxiliado a formação de recursos humanos nos cursos de graduação e pós-graduação em enfermagem. As pesquisas em desenvolvimento constam dos Currículos Lattes dos Pesquisadores.

Linhas de Pesquisa

  • Comunicação em Enfermagem
  • Fundamentação teórica, metodológica e tecnológica do processo de cuidar em enfermagem
  • Fundamentos teóricos e filosóficos do cuidar
  • Processo de cuidar do adulto com doenças agudas e crônico-degenerativas

Laboratórios



Laboratório de Habilidades Básicas e Avançadas
As atividades práticas aplicadas aos estudantes da graduação em Enfermagem da UNAERP, desenvolvidas no Laboratório de Habilidades Básicas e Avançadas proporcionam o contato com os procedimentos fundamentais de enfermagem, simulados em manequins específicos para cada técnica a ser desenvolvida. Além disso, as práticas realizadas nesses laboratórios oferecem subsídios para o estudante desenvolver habilidades de comunicação verbal e escrita, com simulações de casos clínicos para procederem com possíveis abordagens ao paciente, bem como a elaboração dos registros de enfermagem. É nesse ambiente que o aluno desenvolverá habilidades relacionais por meio de simulação de situações profissionais, vivenciadas no dia a dia da enfermagem, que envolvem o relacionamento enfermeiro-paciente, o enfermeiro na equipe de enfermagem e o enfermeiro com outros profissionais da saúde.

Considerando o uso do laboratório de Habilidades na disciplina de Assistência à mulher e recém nascido, os manequins são utilizados para melhor entendimento das relações útero-fetais e dos mecanismos e tempos de parto, por meio de um processo simulado.

Na área de urgência e emergência os estudantes do curso prestam assistência simulada diretamente nos manequins, a partir de casos clínicos apresentados durante as aulas.


Laboratório de Microscopia
Os estudantes de Enfermagem, após apresentação e discussão teórica sobre os diversos tipos de tecidos, em sala de aula, são conduzidos ao Laboratório de Microscopia para, inicialmente, desenvolver habilidades para manusear os microscópios e, posteriormente, a cada 02 alunos, observam os tecidos no aparelho, fazendo a análise histológica.




Laboratório de Anatomia
No Laboratório de Anatomia são apresentadas as estruturas anatômicas, estudadas na teoria, em sala de aula, diretamente nas peças naturais e artificiais, existentes no local. Além da observação, nesse momento é possível o manuseio das peças, explorando com especificidade cada estrutura estudada.

Mensalidade/Semestralidade



Sistema de pagamento da semestralidade
A Unaerp adota o sistema de créditos e sua matrícula é por disciplina para os cursos de Graduação (Bacharelados, Licenciaturas e Tecnologias). Assim, a semestralidade é calculada de acordo com a quantidade de disciplinas - e seus respectivos créditos - que o aluno cursa em cada semestre, sendo que cada disciplina corresponde a um certo número e tipo de crédito. O número de créditos de cada disciplina multiplicado pelo valor do crédito resulta no valor total da semestralidade. Esse valor total é dividido em parcelas mensais, conforme normas contratuais, resultando na mensalidade. Com esse sistema, o aluno pode optar por administrar o número de disciplinas a cursar e, consequentemente, administrar também o valor da mensalidade, de acordo com sua disponibilidade financeira, com exceção da primeira etapa do curso na qual a matrícula deve ser feita na grade completa, vedada a exclusão voluntária de créditos. Também devem ser respeitadas as orientações de pré-requisitos e seriação de conteúdos previstas no projeto pedagógico do seu curso.

Classificação e valor dos créditos
Os créditos são classificados em quatro tipos diferentes, de acordo com as especificidades da matriz curricular do curso. São os seguintes os tipos de créditos:
CT - Crédito Teórico
CP - Crédito Prático
CE - Crédito Específico
C EAD - Crédito EAD
Obs. O valor de cada tipo de crédito pode ser consultado no Setor Financeiro ou no Setor de Multiatendimento.

Pagamento
As parcelas mensais são pagas por boletos bancários e vencem no quinto dia útil de cada mês, tendo a possibilidade do desconto pontualidade se pagas até à data de seu vencimento.
Parcelas em atraso são acrescidas de juros de 1% ao mês, mais multa moratória de 2%.
Os boletos bancários para pagamento são disponibilizados aos alunos por e-mail e também estão disponíveis no link ALUNOS (portal www.unaerp.br) e no Setor Financeiro da Unaerp.

Informações
Esclarecimentos, cálculos, valores e outras informações mais completas sobre mensalidades podem ser obtidos na secretaria dos cursos, no Setor Financeiro ou no Setor de Multiatendimento.

Inscreva-se